Publicado em 05 de maio de 2022

ECONOMIA - Com nova taxa Selic, Brasil passa a liderar ranking global de juros reais

O Banco Central decidiu elevar a taxa básica da economia (Selic) de 11,75% para 12,75% ao ano. Com essa nova taxa básica o Brasil passou a liderar o ranking das maiores taxas de juros reais — descontada a inflação —  do mundo.

Com a nova taxa básica, subtraindo a inflação projetada para os próximos 12 meses ex-ante, o juro real do Brasil passa para 6,69% ao ano, de acordo com levantamento da Infinity Asset Management divulgado nesta quarta-feira (4/5).

Em março, quando a taxa Selic passou para 11,75%, o Brasil estava em segundo lugar no ranking de 40 países elaborado pelo economista-chefe da Infinity, Jason Vieira. A Rússia estava em primeiro naquela listagem e, na atual, ficou em sexto lugar, com taxa de juro real de 1,36% ao ano.

A média de juros reais é negativa, de 1,73%. No segundo lugar da listagem ficou a Colômbia, com juro real anual de 3,86%. Em terceiro, o México, com juros anuais de 3,59%, descontada a inflação. Na lanterna ficou a Argentina, com juros reais negativos de 10,30% ao ano.


Voltar a listagem de notícias
Compartilhar